Abril vermelho

Zema e Caiado criticam invasões do MST e cobram Lula

Governadores de Minas Gerais e Goiás discursaram sobre o tema em feira do agronegócio; desde o início do mês o movimento ocupou 35 lotes.

acessibilidade:
Os governadores Romeu Zema (Minas Gerais) e Ronaldo Caiado (Goiás) (Foto: Reprodução)

A abertura da Expozebu, principal evento da pecuária brasileira, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, foi marcada  pelas falas dos governadores Ronaldo Caiado (Goiás) e Romeu Zema (Minas Gerais) que criticaram duramente o Movimento Sem-Terra (MST) e cobraram o governo Lula pelas recentes invasões.

“Os 12 meses no Goiás são verde e amarelo. Não se teve uma invasão e não haverá enquanto eu estiver à frente do governo. Aprovei na Assembleia Legislativa a retirada de todos porque aqui não é local de levar assentamento para criar tumulto e intranquilizar aquele cidadão que está trabalhando na sua propriedade rural”, afirmou o governador do Goiás.

“O secretário tem a missão de comunicar a nossa Polícia Militar imediatamente qualquer invasão e a determinação é tolerância zero. Não queremos ninguém perturbando a vida do produtor rural”, disse o chefe do Executivo mineiro.

Desde o início do mês, o movimento social ocupou ao menos 35 lotes de terra.

Organizada pela ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu), a exposição reuniu deputados, senadores, governantes, dirigentes de associações e pecuaristas, além dos ministros Carlos Fávaro (Agricultura) e Alexandre Silveira (Minas e Energia) e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Reportar Erro