Maratuba

PF prende líder indígena por abuso infantil no AM

O líder indígena é suspeito de abusar sexualmente de pelo menos quatro mulheres

acessibilidade:
Uma das vítimas é neta dele, que tinha oito anos quando foi estuprada (Foto: Reprodução/PF)

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (10), a Operação Yaucacy, com o objetivo de reprimir o abuso sexual de crianças praticado por indígena. Durante a ação, cerca de 20 policiais federais cumpriram um mandado de prisão temporária por crime hediondo contra um homem (tuxaua – líder indígena) em uma aldeia no município de Autazes (AM). 

A PF informou segundo o portal de notícias G1 que o líder indígena é suspeito de abusar sexualmente de pelo menos quatro mulheres. Além disso, uma das vítimas é neta dele, que tinha oito anos quando foi estuprada. 

O líder ainda exigia favores sexuais em troca da documentação dos filhos das vítimas. A aldeia indígena de Maratuba, local em que os crimes ocorreram, tem cerca de 20 famílias. 

O inquérito policial foi instaurado por meio de denúncia enviada pelo Ministério Público Federal contra o investigado para averiguar crimes de estupro, estupro de vulnerável, abuso de poder, coação de vítimas e cerceamento de direito básicos de indígenas de sua mesma comunidade. 

O investigado poderá responder pelo cometimento dos crimes citados, com penas que ultrapassam 30 anos de prisão, sem prejuízo de outros que possam surgir com a continuidade das investigações. 

Reportar Erro