Entre 2018 e 2023

Espião russo atuava como funcionário de embaixada em Brasília

Descoberto pela Abin, espião retornou para Rússia

acessibilidade:
Serguei Chumilov atuou no Brasil entre 2018 e 2023

Um espião russo atuou em Brasília entre 2018 e 2023, até ser descoberto pelo serviço de contraespionagem da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A revelação é do jornal Folha de São Paulo.

Serguei Alexandrovitch Chumilov era membro do corpo diplomático da Rússia e entrou no Brasil para desempenhar a função de primeiro-secretário da embaixada. O russo também se identificava como representante da Casa Russa no Brasil (Russky Dom), ligada à agência federal russa Rossotrudnichestvo, órgão que fica sob comando do Ministério de Assuntos Exteriores da Rússia.

O funcionário saiu do Brasil a pedido do governo russo após descoberta pela inteligência brasileira. De acordo com fontes do jornal, operações deste tipo são feitas com discrição para evitar “constrangimentos diplomáticos”.

Ao jornal, O Itamaraty afirmou que monitora, mas “não comenta publicamente casos dessa natureza por seu caráter sigiloso”. A embaixada da Rússia em Brasília também não comentou.

 

Reportar Erro