Emendas de Relator

Após voto de Lewandoski, STF forma maioria contra orçamento secreto

Emendas de relator são criticadas pela falta de transparência

acessibilidade:
O magistrado foi o primeiro ministro do Supremo a apontar desvios na atuação da Lava Jato. (Foto: STF/Divulgação).

O ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandoski votou contra a constitucionalidade do orçamento secreto. O julgamento do dispositivo foi retomado nesta manhã. Ainda falta o voto do ministro Gilmar Mendes.

No voto, o ministro destacou que o Congresso Nacional não conseguiu se adequar às exigências constitucionais de transparência.

Votaram contra o orçamento secreto, além de Lewandoski, os ministros Rosa Weber Luiz Fux, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Cármen Lúcia.

Dias Toffoli, Alexandre de Moraes, Nunes Marques e André Mendonça votaram pela constitucionalidade do dispositivo