Papelão

Após vazar suspeita, PM diz que ‘bomba’, agora perto do STF, era só uma caixa lixo

Um pacote levantou suspeitas da polícia

acessibilidade:

A Polícia Militar do Distrito Federal  foi mobilizada mais uma vez, na tarde desta sexta-feira (30), para verificar uma suposta bomba deixada em uma área entre a Câmara dos Deputados, o Supremo Tribunal Federal e o Tribunal de Contas da União.

Enquanto vazavam a ocorrência, as forças de segurança isolavam a área, bloqueavam o trânsito, em mais uma operação espoalhafatosa, semelhante a cinco outras suspeitas nos últimos dias.

As autoridades policiais acabaram por descartaram material explosivo ou “radioativo” no pacote – sim, havia até mesmo esta suspeita, criada para tornar mais hostil o clima político contra centenas de manifestantes que permanecem à frente do QG do Exército.

De acordo com a Polícia Militar, o item foi deixado próximo a um trailer por uma mulher que estacionou um carro e colocou a caixa no local.

Esta foi a sexta suspeita de bomba no Distrito Federal em uma semana.