Guerra no Oriente Médio

30 brasileiros aguardam repatriação na Faixa de Gaza

Itamaraty reforça que o grupo só vai sair da região com a liberação do Egito e do Hamas

acessibilidade:
São 34 brasileiros na Faixa de Gaza aguardando repatriação. (Foto: Agência Brasil)

Cerca de 30 brasileiros estão na Faixa de Gaza em quatro pontos diferentes da região aguardando repatriação. A representação do Brasil em Ramala, cidade no centro da Cisjordânia, responsável por coordenar a missão de retirada dos brasileiros, já está em contato com o grupo e possui um mapeamento de como será feita a rota de saída a partir da confirmação de todos os lados. 

Para a retirada pacífica dos grupos é necessário acordo com Israel,  com Hamas e com Egito, que será o primeiro destino. O Hamas tem o controle da região da Faixa de Gaza. 

Israel e Egito já foram comunicados e receberam as informações dos brasileiros. Assim que o Egito confirmar a autorização para que o grupo possa cruzar a fronteira, os representantes do Brasil deverão avisar as autoridades israelenses e as que estão em Gaza para iniciar a retirada.

Dois ônibus foram separados para fazer o deslocamento dessas pessoas e serão identificados com bandeiras do Brasil, para que não sejam alvos de possíveis ataques. Os brasileiros serão levados para a passagem de Rafah, fronteira do Egito. 

Após cruzar a fronteira no Egito, o próximo destino do grupo é para a capital egípcia e então finalmente embarcariam para o Brasil. No entanto, o Egito ainda não autorizou a passagem dos brasileiros por temer que haja imigração de palestinos de Gaza. Segundo o jornalista Túlio Amâncio, da Band News, o embaixador brasileiro Alessandro Candeas já negociou com o grupo terrorista Hamas para garantir o transporte até a fronteira do Egito. A informação foi publicada está tarde (11).

Outra reunião internacional ocorreu, essa manhã, entre o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira e o ministro das Relações Exteriores do Egito, Sameh Shoukry, para tratar sobre a passagem de brasileiros que se encontram na Faixa de Gaza. Mauro pediu para o Sameh “facilitar” a passagem de ônibus por Rafah.

O Itamaraty reforçou que os brasileiros só serão retirados da região com o sinal verde de todos os lados.