Mais Lidas

Sem pagamento

Vigilantes entram em greve e atendimento em hospitais fica prejudicado

Pacientes precisaram voltar para casa sem atendimento

acessibilidade:

Por falta do pagamento de reajustes salariais, vigilantes terceirizados da empresa Ipanema entraram em greve, nesta segunda-feira (27). Eles são responsáveis pela segurança em hospitais e unidades de saúde de Ceilândia, Brazlândia, Guará e Samambaia. Eles reivindicam ainda o pagamento de atrasos em benefícios. A empresa afirma que a Secretaria de Saúde não repassou o valor referente a 2014, cerca de R$ 50 milhões.

Pelo menos 1 mil vigilantes paralisaram as atividades, com isso, o atendimento nas unidades ficou prejudicado. Ainda não há previsão para que a categoria volte ao trabalho. Apesar de a categoria garantir que a paralisação atinge 100% dos funcionários, a SES acredita que 40% não aderiram à greve e continuam trabalhando.