Será?

Após o ‘bolo’ no Japão, Zelensky aceita receber Lula

Planalto confirma encontro dos presidentes agendado para esta quarta-feira (20)

acessibilidade:
A Ucrânia diz ter destruído um navio de guerra russo na costa da Crimeia em uma operação naval com drones. (Foto: Reprodução/Redes Sociais).

O presidente Lula (PT) vai se encontrar com o líder da Ucrânia, Volodymyr Zelensky nesta quarta-feira (20), em Nova Iorque (EUA). A agenda foi confirmada pelo Palácio do Planalto, e deve ocorrer na parte da tarde. O horário exato ainda não foi informado. 

A reunião entre os presidentes será a primeira desde que Lula assumiu o mandato. O Brasil já se declarou neutro quanto à guerra entre a Ucrânia e a Rússia, assim como a Índia e a China. 

Há uma expectativa alta do encontro do Brasil com a Ucrânia desde de maio, quando ambos participaram da Cúpula do G7, no Japão. Na ocasião Zelensky deu um “bolo” em Lula no final da reunião.

O petista tem sido muito criticado pelo ucraniano desde que afirmou que Ucrânia e Rússia só pensam em ganhar “enquanto pessoas estão morrendo”. 

Durante o G20, na Índia, Lula falou em entrevista  para o jornal local que o presidente russo Vladimir Putin poderia vir tranquilamente ao Brasil na próxima reunião do G20, no Rio de Janeiro, em 2024. Ainda na entrevista, Lula declarou que Putin não seria preso no Brasil, porque isso seria desrespeito, mas ele voltou atrás com sua declaração e disse que prisão do presidente russo cabe apenas  à justiça.

Além de Zelensky, Lula vai ter agenda com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que planeja uma iniciativa global para promoção do trabalho decente. 

Na terça-feira (19), o petista vai participar da abertura da 78º Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, e cabe ao governo brasileiro fazer o primeiro discurso da Assembleia Geral, seguido do presidente dos Estados Unidos. Assim como manda a tradição desde o fim dos anos 1940. 

Reportar Erro