Mais Lidas

Conservação

Tribunal de Contas faz nova inspeção em estruturas da capital

Vistoria abrange as 19 edificações presentes na auditoria de 2011

acessibilidade:

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) autorizou uma nova inspeção para avaliar o estado de conservação de pontes, viadutos e outras edificações da capital. Os pontos vistoriados pelo Núcleo de Fiscalização de Obras (NFO) da Corte serão os mesmos visitados na auditoria de 2011, que alertou para o péssimo estado de conservação de algumas estruturas do DF.

Uma representação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) pedia a vistoria das edificações que, em 2011, foram avaliadas em péssimo estado ou com necessidade urgente de manutenção. No entanto, o TC decidiu pela visita em todos os locais inspecionados anteriormente.

A inspeção terá relatório fotográfico e detalhamento do estado de conservação de cada um dos locais visitados. Serão considerados pontos como existência de trincas, rachaduras, infiltrações, desgastes e outros problemas que possam oferecer riscos à segurança dos usuários.

A vistoria passará por 19 locais:

– Centro de Convenções
– Panteão da Pátria
– Teatro Nacional
– Museu da República
– Conjunto Aquático e Ginásio Cláudio Coutinho
– Rodoviária do Plano Piloto
– Ponte do Bragueto
– Ponte das Garças
– Ponte Honestino Guimarães (antiga Costa e Silva)
– Passarela de pedestres DF 002 entre a 15 e a 16 Norte
– Viaduto do Eixo L entre as quadras 215/216 Norte
– Viaduto do Eixo W entre as quadras 115/116 Norte
– Viaduto DF 002 sobre retorno da Galeria dos Estados (onde houve o desabamento de um trecho no dia 6 de fevereiro)
– Viaduto DF 002 sobre a via S2
– Viaduto sobre DF 002 na saída do Buraco do Tatu (no sentido norte/sul)
– Viaduto do Eixo L entre as quadras 203/204 Sul
– Viaduto do Eixo L entre as quadras 215/216 Sul
– Viaduto sobre a N2 (ao lado do Conjunto Nacional)
– Estacionamento CNB (em frente ao Conjunto Nacional)

Desde a queda de parte do viaduto sobre a Galeria dos Estados, em fevereiro deste ano, órgãos passaram a olhar com mais atenção para as obras da capital que sofrem com a falta de manutenção e que colocam em risco a segurança da população do DF.