Mais Lidas

Alagamentos e deslizamentos

Temporal mata nove pessoas e alaga regiões da Grande São Paulo

Rodízio está suspenso; há previsão de mais chuva forte

acessibilidade:
Ônibus ilhado em meio a alagamento em São Paulo. Foto: Reprodução/TV Globo

Ao menos nove pessoas morreram em decorrência de um temporal na Grande São Paulo na noite de domingo, 10, e madrugada desta segunda-feira, 11. Diversas regiões ficaram alagadas, bloqueando ruas e avenidas, desabamentos de casas e deslizamentos de terra. A previsão é de mais chuva durante o dia.

Os lugares mais afetados são os bairros de Vila Prudente e Ipiranga, e as cidades do ABC. Os bombeiros contabilizam, entre 0h e 6h, 601 ocorrências de enchentes, 34 quedas de árvore, 54 ocorrências de desabamento e 3 deslizamentos graves.

Em Ribeirão Pires, no ABC Paulista, o desabamento de uma casa deixou quatro mortos e dois feridos, segundo a Prefeitura da cidade.

Outras duas pessoas morreram na Avenida dos Estados. Outra pessoa morreu no bairro Taboão, em São Bernardo do Campo, no ABC, segundo o porta-voz dos bombeiros, capitão Marcos Palumbo.

No Jardim Zaíra, em Mauá, três casas desabaram após um deslizamento de terra. Ninguém se feriu. O mesmo bairro registrou a morte de 4 crianças em fevereiro após outro deslizamento.

Em São Rafael, Zona Leste da capital, um deslizamento de terra atingiu uma casa. A mãe e duas crianças foram soterradas – uma das crianças está em estado grave. Em Embu, na Grande São Paulo, o desabamento de uma casa deixou 3 feridos graves.

A enxurrada alagou várias vias no bairro de Sacomã, na região sudeste da cidade. De acordo com relatos nas redes sociais, carros foram arrastados pela correnteza e alguns motoristas tiveram que ficar aguardando ajuda nos tetos dos veículos.

Os dados atualizados do Corpo de Bombeiros registram uma total de 34 ocorrências de queda de árvores, 54 desmoronamentos e desabamentos e 601 atendimentos para alagamentos. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo informou que o maior volume de chuva, das 19h de ontem às 7h de hoje, foi registrado em Jabaquara, 109,5 milímetros, e na Vila Prudente, 103,3mm.

A capital amanheceu com pontos de alagamentos na Marginal Tietê, nas pontes do Limão, Piqueri e Dutra. A linha 10 – turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), que passa pelo ABC, está paralisada porque as estações e os trens estão tomados pela água. Não há previsão de normalização.

A Prefeitura de São Paulo anunciou a suspensão do rodízio e da Zona Máxima de Restrição de Circulação, e liberação da circulação de fretados e da Zona Azul.

Cidades sem acesso à capital

Saídas para a capital a partir de Diadema, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul estão interditadas em razão do alagamento. Um trecho da Via Anchieta, principal via de ligação do ABC Paulista com São Paulo, também tem a passagem de carros impossibilitada na altura da antiga Uniban.

A Defesa Civil e os bombeiros usaram botes para resgatar pessoas que estavam ilhadas em pontos de ônibus no ABC Paulista.

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB), divulgou vídeo por volta das 22h pedindo para os moradores não tentarem passar pelos pontos mais comprometidos pelas enchentes.

Previsão do tempo

Após o temporal desta madrugada, o céu vai ficar encoberto e com garoa ocasional na Grande São Paulo na manhã desta segunda. Durante a tarde, no entanto, a chuva deverá voltar com força, segundo o CGE.

Os termômetros deverão oscilar entre 19ºC e 24ºC nesta segunda.

Vídeos Relacionados