Mais Lidas

Educação no trânsito

Teatro Rodovia se apresentou para 35 mil crianças, em 2015

Policiais militares ensinam leis de trânsito de forma divertida

acessibilidade:

Olhar para um lado, para o outro e fazer o sinal de vida: é o recado que a dona faixa de pedestre deu a crianças da Escola Classe 15 de Sobradinho a respeito do que deve ser feito antes de usá-la para atravessar as pistas. "Só atravessem quando todos os carros estiverem parados", disse ela, uma das personagens do Teatro Rodovia, que, até o início de dezembro deste ano, atendeu 34.865 crianças e adolescentes no Distrito Federal em escolas públicas e particulares e em eventos sociais organizados pelo governo de Brasília.

O grupo leva ações educativas para o trânsito a alunos do 1° ao 5º ano do ensino fundamental. "É importante desenvolver nas crianças essa consciência de comportamento no trânsito e, assim, torná-las multiplicadoras dessas informações", avalia o coordenador do Teatro Rodovia, subtenente Lindomar Barreiros.

Nas apresentações, que duram cerca de 45 minutos, a faixa divide o palco com o semáforo, a placa de trânsito, o policial e o palhaço — todos interpretados por seis policiais militares com conhecimentos em artes cênicas. "Eles [os alunos] têm a oportunidade de vivenciar aquilo que muitas vezes aprendem no papel", explica a vice-diretora da Escola Classe 15 de Sobradinho, Valéria Alves. O grupo já esteve outras vezes na escola e o conteúdo é reforçado nas salas de aula pelos professores.

A figura da morte também é representada e impressiona os alunos. "O papel dela é justamente mostrar que, se as pessoas não respeitarem as leis de trânsito, sejam crianças ou adultos, podem se envolver em um acidente, muitas vezes fatal", reforça o sargento Marcio Brito, que integra a equipe do Teatro.

O policial, que está no grupo desde a criação, em 1992, destaca o prazer em participar da iniciativa. "É uma satisfação saber que podemos fazer um trabalho diferenciado como forma de educar e de levar conhecimento por meio da arte. Isso é essencial para a educação dessas crianças", comenta.

Barreiros, no grupo desde 1995, conta que a previsão é que no próximo ano ele se aposente. "Já está batendo o sentimento da saudade do contato com as crianças, mas também fica a sensação de que eu fiz parte dessa ideia e dessa história."

Pedidos
As escolas que desejarem receber o Teatro Rodovia devem encaminhar o pedido para o Centro de Polícia Comunitária e Direitos Humanos da Polícia Militar do DF pelos e-mails cpcdh.dadm@gmail.com ecpcdh.pmdf@gmail.com e aguardar o retorno.

É preciso informar o endereço e o telefone da escola, além do nome das pessoas para contato. As apresentações devem ser no auditório ou no pátio coberto da instituição de ensino, para, no mínimo, 50 alunos e, no máximo, 250.

Os pedidos podem ser enviados a qualquer momento, inclusive durante as férias escolares, pois as atividades administrativas do centro não são interrompidas.