Vergonha

Passageira tem mala danificada e Latam não se responsabiliza

Empresa arrumou desculpa esfarrapada para ignorar queixa da cliente

acessibilidade:
Eles apoiam ações contra tráfico de armas, drogas e outros crimes (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil)

Depois de horas de atraso, ao chegar no destino final, uma passageira do voo 3013, da Latam, teve a infeliz surpresa de encontrar a mala danificada ao desembarcar em São Paulo.

Ao Diário do Poder, a passageira relatou que entrou em contato com o Serviço de Recuperação de Bagagem da Latam.

E mais uma vez, ela foi surpreendida com a resposta da empresa, que afirmou não haver motivo para indenização. 

“Identificamos um dano, porém na imagem não há evidências de comprometimento em sua estrutura. A nossa política de compensação não abrange aos danos reclamados, visto que correspondem àqueles que podem ocorrer por consequência da manipulação normal e habitual da bagagem, tais como: raspagens, capas, abaulamento, cortes, pequenos furos, manchas, cantoneiras, detalhes da bagagem, pequenos amassados, pequenos rasgos, desgaste, danos produzidos por excesso de peso ou perda de elementos externos sobressalentes, como: emblemas, correntes, cursor de zíper, pé de apoio, cadeados ou bolsos e cravos”.

A Latam também ressaltou que o dano informado de acordo com a sua dimensão ou características são considerados consequência da manipulação e do transporte normal da bagagem e não afetam sua funcionalidade. “Sendo assim, o dano informado não se adequa à indenização”.


 

Reportar Erro