Terror nas ruas da Capital

Moraes decreta prisão preventiva de investigados por vandalismo em Brasília

O prazo das prisões temporárias venceria nesta sexta-feira

acessibilidade:
Ônibus queimado em protesto contra a prisão do cacique Tsererê. Foto: CNN

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes decretou a prisão preventiva de 11 suspeitos, que já estavam detidos, depois de atos de vandalismo no centro de Brasília.

Os suspeitos de envolvimento nos atos de vandalismo foram presos durante a deflagração da Operação Nero, da Polícia Federal, no dia 29 de dezembro. O prazo das prisões temporárias venceria hoje (6).

No dia 12 de dezembro, após a diplomação do presidente Lula no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e a prisão do Cacique Tserere, um grupo tentou invadir a sede da PF em Brasília. 

Na sequência, eles se espalharam pelas ruas de Brasília e começaram com os atos de vandalismo. Depredaram uma delegacia da Polícia Civil e incendiaram cinco ônibus e três carros particulares.