Operação Escola Segura

Ataques em escolas: Justiça quer exclusão de perfis suspeitos das redes sociais

Houve solicitação para exclusão de 270 contas do Twitter e 2 no Tik Tok

acessibilidade:
Os suspeitos se conheceram em comunidades de jogos no Discord, um aplicativo de mensagens famoso entre os jovens

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, divulgou o primeiro balanço da Operação Escola Segura, que teve início na última quinta-feira (6). As investigações continuam.

De acordo com Dino, foram cumpridos mandados de busca e apreensão e perfis suspeitos foram removidos de redes sociais.

Houve solicitação para exclusão de 270 contas do Twitter, as quais veiculavam hashtags relacionadas a ataques contra escolas. Conteúdos e autores em investigação. 2) Cumpridos mandados de busca com apreensão de 7 armas e prisão de suspeito. 3) Houve solicitação para a plataforma Tik Tok retirar do ar 2 contas que estavam viralizando conteúdo que incitava medo nas famílias”.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em parceria com a organização não-governamental, SaferNet Brasil, criou um canal na internet para receber informações sobre ataques contra escolas.

As denúncias são anônimas, e as informações enviadas serão mantidas sob sigilo. No canal, é possível denunciar publicações em redes sociais e fóruns, sites, blogs e perfis.

Reportar Erro