Mais Lidas

Rompimento de viga

SP: Técnicos iniciam vistoria em ponte que liga Marginal Tietê à Dutra após interdição

Ponte foi interditada pela Prefeitura de São Paulo nesta quarta-feira devido a rompimento de viga e não há previsão para reabertura

acessibilidade:
Ponte que liga Marginal Tietê à Rodovia Dutra apresenta problemas de rachadura — Foto: TV Globo/Reprodução

Técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da Agência Nacional de Transportes Terrestres começaram a vistoria da ponte Presidente Dutra no final da manhã desta quinta-feira, 24. A prefeitura de São Paulo interditou a ponte na noite de ontem, 23, após uma vistoria da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras (Siurb)  apontar o rompimento da viga de apoio da estrutura no pilar junto à margem esquerda do Rio Tietê. “O problema é semelhante ao ocorrido no viaduto da Marginal Pinheiros, no entanto, a estrutura não cedeu e o pilar está preservado”, disse a prefeitura em nota.

A ponte na Marginal Tietê dá acesso à Rodovia Presidente Dutra no sentido Rio de Janeiro. A prefeitura não informou quando a ponte voltará a ser liberada para o tráfego de veículos.

Segundo o prefeito Bruno Covas (PSDB), a Prefeitura está pronta para iniciar ainda hoje a obra de recuperação. “Já estamos com a empresa que pode ser contratada. A Prefeitura assume essa responsabilidade e depois a gente fica discutindo de quem é a culpa. A Prefeitura tem recurso disponível, mas não tem ainda um orçamento de quanto vai custar.”

Em 15 de novembro do ano passado, um viaduto na pista expressa da Marginal Pinheiros foi interditada após ceder cerca de dois metros. Um problema na estrutura do viaduto demandou obras emergenciais. A liberação ao tráfego deverá demorar cerca de quatro meses.

Vistorias emergenciais

A Prefeitura de São Paulo contratou de forma emergencial empresas para fazerem vistorias em oito pontes de São Paulo. A informação foi publicada na edição desta quinta-feira, 24, no Diário Oficial do Município.

De acordo com a publicação do Diário Oficial, a contratação emergencial se baseia na “extrema gravidade da situação apontada na vistoria de SPObras [Superintendência de Obras]”. Não foram informados quais foram problemas encontrados nas vistorias realizadas nas oito pontes.

O texto menciona a “necessidade de intervenção imediata em caráter emergencial para prestação de serviços de elaboração de inspeções especiais, vistorias, ensaios, laudos técnicos e verificação estrutural de obra” nas seguintes pontes da capital:

  • Jânio Quadros
  • Casa Verde
  • Cruzeiro do Sul
  • Freguesia do Ó
  • Dutra (que dá acesso a Marginal Tietê)
  • Dutra (que liga à via expressa)
  • Tatuapé
  • Bandeiras

Outras pontes da cidade também precisam de manutenção, além das oito citadas, segundo apuração da reportagem. No Viaduto Pompeia, na Zona Oeste, há pontos de ferrugem. Na Ponte dos Remédios, na Marginal Tietê, uma planta nasceu, cresceu, ganhou tronco e até uma copa. A Ponte do Limão, na Zona Norte, deveria receber reparos em uma fenda aberta há pelo menos um ano.