Combate ao coronavírus

Sobre críticas de Bolsonaro a governadores, Ibaneis diz que não se deve politizar coronavírus

'Não deve se misturar política com problemas de saúde graves como esse', disse o governador do DF

acessibilidade:
Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal - Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília.

Sobre a crítica do presidente Jair Bolsonaro a “alguns governadores”, pelas medidas duras que têm tomado no combate ao coronavírus, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou que “ele, como nós, temos o direito de pensar diferente. Eu pessoalmente estou tratando do assunto sem politizar, até porque política não deve se misturar com problemas de saúde graves como esse”.

Ibaneis foi o primeiro governador a adotar medidas como suspender aulas, fechar parques, jardins, agências bancárias e o comércio, seguindo os técnicos em saúde pública do governo do DF e o que recomendam as autoridades mundiais de saúde pública.

“O que está em risco é a saúde da coletividade e os exemplos mundiais, infelizmente, demonstraram que qualquer lapso de ação pode levar ao desastre”, advertiu Ibaneis Rocha.

Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (2) que “tem certos governadores que estão tomando medidas extremas, que não compete a eles, (como) fechar aeroporto, fechar rodovias. Não compete a eles fechar shopping, etc, a feira feira dos nordestinos no Rio de Janeiro, que está para fechar.”

Ibaneis montou ao lado do seu gabinete, no Palácio Buriti, uma “sala de situação” com informações em tempo real de combate ao coronavirus nio DF e em todo o mundo que prevê o registro de mais de 16,2  mil suspeitas de infecção.

Reportar Erro