É carnaval

Sem dinheiro para comprar remédios, GDF dá R$1 milhão para os blocos

'Pindaíba' do GDF não resiste ao carnaval: apareceu o dinheiro

acessibilidade:

O governo do Distrito Federal alega não ter dinheiro para adquirir remédios para o tratamento quimioterápico de doentes pobres diagnosticados com câncer, mas, apesar disso, liberou quase R$1 milhão (ou exatos R$940 mil) para financiar blocos carnavalescos. Desse total, R$780 mil foram liberados através da Secretaria de Cultura e distribuídos entre trinta blocos.

Além desse dinheiro, o GDF liberou também R$160 mil de uma emenda parlamentar do deputado distrital Ivonildo de Lira para a promoção do carnaval na cidade de São Sebastião, uma das mais pobres da região centro-oeste e carente de tudo. Emendas parlamentares destinadas a situações emergenciais da população não têm data para serem liberadas.

O governo também tem sido criticado por permitir gastos desnecessários em tempos de crise. O Detran-DF, por exemplo, pagou R$700 mil na compra de 14 motos de luxo BMW, para uso dos seus agentes. Após a má repercussão na imprensa, Rollemberg determinou o cancelamento da compra, mas não há informação sobre a efetiva desistência da compra.

A Lei Orçamentária, aprovada na Câmara Legislativa e sancionada pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB), previa R$4,9 milhões para o carnaval de Brasília, este ano.

Reportar Erro