Mais Lidas

Superbactéria

SES descarta epidemia da bactéria KPC no Hmib

A infecção pela superbactéria KPC pode evoluir, em alguns casos, para uma infecção generalizada

acessibilidade:

Segundo a Secretaria de Saúde não existe risco de contaminação pela superbactéria KPC  entre os  37 bebês internados na UTI Neonatal do Hospital Materno-Infantil (Hmib). A unidade de terapia intensiva está funcionando normalmente, com os 40 leitos ocupados.

Os três bebês detectados com a bactéria, foram submetidos a exames que deram resultado negativo para infecção, o que demostra que a KPC está apenas na mucosa e não no sangue dos nenéns.  Esse resultado é positivo, pois monstra que os pacientes estão respondendo bem ao tratamento.

A detecção da superbactéria nos recém-nascidos ocorreu durante a realização de testes de rotina, para a prevenção e controle de infecções no hospital. O protocolo de segurança foi seguido e os bebês foram isolados dos demais e permanecerão assim até que recebam altas.

 

Reportar Erro