Pesar

Sarney destaca audácia como marca de Conceição

"Ela foi a inspiração e o eixo dos que souberam romper a barreira da ortodoxia econômica", afirmou o ex-presidente

acessibilidade:
Economista Maria da Conceição Tavares, que faleceu aos 84 anos - Foto: reprodução da TV Senado.

O ex-preesidente José Sarney divulgou nota, neste sáabado (8), lamentando o falecimento da economista Maria da Cinceição Tavares, aos 94 anos, em Nova Friburgo, Rio de Janeiro. A causa da morte não foi divulgada.

“Maria da Conceição Tavares deixa na história da economia brasileira uma marca muito especial, de pioneirismo e audácia”, afirmou Sarney em sua manifestação de pesar. “Ela foi a inspiração e o eixo dos que souberam romper a barreira da ortodoxia econômica e propor um desenvolvimento voltado para o ser humano”, definiu.

“Nascida em Portugal”, lembrou Sarney, poucos amaram o Brasil como ela”. E concluiu cintando a conexão que houve entre eles: “Tivemos uma obsessão em comum: a da busca da justiça social, que deve ser o objetivo de toda vida política.”

Maria da Conceição Tavares se destacou entre os defensores do pensamento econômico desenvolvimentista. Petista de carteirinha, foi professora titular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), professora emérita da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e deputada federal pelo estado do Rio de Janeiro entre 1995 e 1999. Deixa dois filhos, Laura e Bruno, dois netos, Ivan e Leon, e um bisneto, Théo.

Reportar Erro