Mais Lidas

Covid-19

São Paulo recebe 600 litros de insumo para produção da CoronaVac

Doria recebeu carga com faixa 'vacina do Brasil'

acessibilidade:

São Paulo recebeu na manhã desta quinta-feira, 3, mais um lote com 600 litros de matéria-prima da vacina Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

A carga foi recebida pelo governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

“Viemos receber aqui no Aeroporto Internacional de Guarulhos mais um lote da vacina CoronaVac, a vacina do Butantan, a vacina que vai salvar a vida de milhões de brasileiros”, disse. O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, e o diretor do Butantan, Dimas Covas, também estavam presentes na entrega. O avião saiu da China na quarta-feira, 2, fez uma escala em Zurique, na Suíça, e pousou em Guarulhos por volta das 5h30 da manhã.

Nas redes sociais, Doria divulgou fotos em que aparece segurando embalagens da vacina. Nas imagens aparece uma faixa com a bandeira brasileira e a frase “A vacina do Brasil”.

No fim de novembro, São Paulo recebeu 120 mil doses já prontas da CoronaVac — parte de um lote de 6 milhões previstos ainda para 2020. Até 15 de janeiro, a expectativa é de 46 milhões. Dessa vez será de responsabilidade do Instituto Butantan finalizar, envasar e rotular as doses.

A CoronaVac está na reta final da fase 3 de testes e atingiu, nas últimas semanas, o número mínimo de voluntários infectados com a doença. Isso permitiu a abertura dos resultados para avaliação da eficácia. De acordo com Gorinchteyn, esses dados devem ser divulgados já na próxima semana. Se tudo der certo, o resto dos documentos serão ser submetidos à Anvisa — que deve dar o aval para aplicação já em janeiro de 2021. Na Turquia, o imunizante já foi aprovado e vai começar a ser aplicado na população no dia 11 de dezembro.

Reportar Erro