Mais Lidas

Mandou bem

Na Alesp, deputada dá exemplo: economiza dinheiro público e recusa carro oficial

Carla Morando (PSDB) usou apenas 13,8% de sua verba de gabinete

acessibilidade:
Deputada estadual Carla Morando (PSDB), da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alpesp).

A deputada estadual Carla Morando (PSDB) apresentou nesta terça-feira (28) balanço do exercício de seu mandato, na Assembleia Legislativa Estadual de São Paulo (Alesp), mostrando que desde sua posse, em março de 2019, até maio deste ano, economizou R$1,1 milhão (exatos R$1.156.883,02) dos cofres públicos.

É que a deputada utilizou apenas 13.8% da verba anual de gabinete, não utiliza carro oficial e nem combustível pagos pela Alesp. Desde o início de seu trabalho parlamentar, Carla Morando usa o seu carro próprio para trabalhar.

“Quando fui eleita deputada estadual, assumi o compromisso de diminuir os gastos públicos”, lembrou a parlamentar. “Precisamos ter responsabilidade e respeito com o dinheiro público”.

“Temos que ter consciência, afinal se o trabalhador comum utiliza o próprio carro para trabalhar, porque nós políticos temos que ser diferentes? Nós temos que dar exemplo”, enfatiza.

Segundo dados disponíveis no site da Alesp, entre março de 2019 até maio deste ano, a Assembleia Legislativa destinou R$1.341.975,00 em verba de gabinete para cada um dos 94 deputados estaduais. Mas Carla Morando utilizou uma pequena parcela, de R$185.091,98.

Abaixo assinado

A preocupação com o dinheiro público acompanha a parlamentar desde o início de seu mandado.

Assim que assumiu o cargo de deputada estadual, Carla Morando organizou um abaixo assinado na internet, propondo o corte do carro oficial para os parlamentares que residem a menos de 100 quilômetros da Assembleia Legislativa de São Paulo. A sugestão recebeu apoio de muitos eleitores pagadores de impostos.

A deputada apresentou o projeto de lei estabelecendo essa regra de uso de carros oficiais, mas os deputados estaduais não o aprovaram.

Reportar Erro