Mais Lidas

Executivo X Legislativo

Rollemberg volta das férias para defender reajuste do transporte público

Governador recebe os distritais no Palácio do Buriti

acessibilidade:

Após a polêmica que o aumento das passagens do transporte público gerou na solenidade de nomeação da Mesa Diretora da Câmara Legislativa, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) voltou para Brasília no começo desta noite (2) e vai participar de uma reunião com os distritais no Palácio do Buriti.

Na reunião os integrantes da Mesa Diretora vão encontrar o governador com intuito de defender a suspensão do decreto que reajustou as passagens do metrô e do ônibus em até 25%.

O presidente da CLDF, Joe Valle (PDT) declarou nesta manhã que os distritais vão ouvir Rollemberg e cobrar a suspensão do reajuste, que classificou como abusivo, “Se ele não voltar atrás deveremos fazer a convocação extraordinária da Câmara e votar um projeto de decreto legislativo para suspender o reajuste".

Segundo informações da assessoria de imprensa de Rollemberg, o intuito do governador é reforçar os argumentos para os reajustes. Já que como foi dito durante o anúncio da medida, “É extremamente necessário”.

O governador prefere não responder as declarações do seu vice Renato Santana (PSD), que fez as críticas ao aumento das passagens. "Não vamos nos furtar da nossa responsabilidade como gestores públicos. Já solicitei ao secretário de Mobilidade os estudos feitos que resultaram no aumento. Vamos rever os índices e não temos problema nenhum e voltar atrás, se for necessário".

Um grupo de manifestantes está nesse momento na rodoviária do Plano Piloto.

Com o aumento as passagens das linhas circulares internas, passaram de R$ 2,25 para R$ 2,50. Já as de coletivos de ligação curta, eram R$ 3,00 e agora são R$ 3,50. As passagens de longa distência que custavam R$ 4,00 agora passam para R$ 5,00. As passagens do Metrô também começam a custar R$ 5,00.