Mais Lidas

Mudanças nas gestões

Rollemberg faz mudanças em Administrações e na Secretaria de Justiça

Vice-governador assume administração regional do Riacho Fundo I

acessibilidade:

Nessa semana o governador Rodrigo Rollemberg fez mudanças na sua gestão, houve troca de secretário, trocas de administradores regionais e a criação de uma secretaria-adjunta vinculada à Casa Civil.

Rollemberg empossou Marcelo Lourenço Coelho de Lima como novo secretário de Justiça. Lima é especialista em formulação política pública e planejamento estratégico, além de negociação e gerenciamento de conflitos. Seu nome foi uma indicação da deputada distrital Sandra Faraj (SD).

Com isso, Guilherme Rocha Abreu retorna para a chefia de gabinete da Casa Civil. Ele estava na pasta desde 23 de fevereiro, após a exoneração de João Carlos Souto, após a segunda fuga, em 20 dias, de presos do complexo da Papuda.

Foi criada a secretaria-adjunta de Assuntos Legislativos vinculada à Casa Civil com a função de tratar das negociações entre o GDF e a Câmara Legislativa.

Ocorreram mudanças em sete Administrações Regionais, Lago Norte e Varjão, Paranoá, Itapoã, Lago Sul e Jardim Botânico, Samambaia, Riacho Fundo I e SIA.

Marcos Woortmann (Rede Sustentabilidade) retorna para administração do Lago Norte e Varjão, ele estava afastado do cargo por causa de uma capacitação nos Estados Unidos. Wootmann é Gaúcho de Novo Hamburgo, tem 33 anos e veio para o Distrito Federal em 1984. Desde então, morou a maior parte do tempo no Lago Norte. Em 2011, 2012 e 2015, exerceu o cargo de administrador na região. Oriundo dos movimentos sociais, é bacharel em ciência política e mestre em direitos humanos.

Roberto Charles Bezerra assume administração do Paranoá.  Ele nasceu e foi criado no Paranoá. Tem 40 anos e atua como produtor cultural, líder comunitário na região e vice-presidente da Associação dos Feirantes. Foi assessor parlamentar na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Alessander Carregari Capalbo (PSB) é o novo administrador do Itapoã, era chefe de gabinete da administração do Paranoá. Tem 41 anos é licenciado em filosofia pela Arquidiocese de Brasília e graduado em teologia pela Faculdade Evangélica, Capalbo foi padre por 14 anos e atuou como pároco no Paranoá. Nascido em Jaboticabal (SP), mudou-se para o Distrito Federal em 1993.

Alessandro Paiva (PSB) é o novo administrador do Lago Sul e do Jardim Botânico. Tem 42 anos, nasceu em Formosa e mora no Lago Sul há 13 anos. Atuou na Casa Civil em 2015 e, neste ano, na Governadoria. Faz parte da organização não governamental Parceiros da Escola, que reúne cerca de 5 mil jovens voluntários para reformar instituições do Distrito Federal em parceria com a iniciativa privada. Alessandro Paiva é empresário da área da construção civil.

Paulo Antônio da Silva assume administração de Samambaia. Tem 45 anos é natural de Martinópolis (SP). Ingressou na carreira pública em 2005, quando foi eleito vereador em Valparaíso (GO). Atuou como secretário de Governo e Comunicação Social naquele município, secretário-adjunto de Esporte no Distrito Federal e, desde 2015, como chefe de gabinete da Administração Regional de Samambaia.

Renato Santana (PSD) é o novo administrador do Riacho Fundo I, o vice-governador tem 43 anos, nasceu em Brazlândia, sendo morador da Ceilândia há 20 anos. Foi administrador DA Ceilândia e secretário de governo. Santana também é administrador de Vicente Pires.

André Brandão é o novo administrador do SAI tem 34 anos e nasceu em Brasília. É formado em engenharia elétrica com ênfase em computação e tem pós-graduação em administração pública e engenharia de produção. Atuou na Câmara Legislativa, na Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal e nas Centrais de Abastecimento (Ceasa-DF). Brandão também é administrador do Guará.

Reportar Erro