Mais Lidas

segurança

PM e Bombeiros fazem operação para evitar aglomeração no Maracanã

Final da Liberdadores 2020 será entre Santos e Palmeiras a partir das 17h deste sábado

acessibilidade:
Maracanã vai receber público limitado para final da Copa América. Foto: Daniel Basil/Portal da Copa

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros realizam uma força-tarefa para evitar aglomerações e garantir a segurança na final da Taça Libertadores 2020, no Maracanã, disputada por Santos e Palmeiras. A PM também reforça a segurança em diversos pontos da cidade do Rio de Janeiro. As informações são do governo do estado.

A força-tarefa vai auxiliar a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), responsável pela organização do torneio, assegurando que todas as medidas de proteção e prevenção à pandemia do novo coronavírus sejam cumpridas. Ao todo, cerca de 550 PMs, coordenados pelo Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios (Bepe), realizam o patrulhamento dentro e no entorno do estádio.

Público

Apenas pessoas credenciadas pela Conmebol, com limite de até 10% da capacidade do estádio, podem acompanhar a partida. Os credenciados precisam apresentar exame tipo RT-PCR negativo para Covid-19. Haverá, ainda, aferição de temperatura para acesso ao Maracanã. O uso de máscara de proteção será obrigatório durante todo o tempo, inclusive, na parte externa do estádio.

O público pagante não é permitido. Mesmo assim, de acordo com nota divulgada pelo governo, a PM vai monitorar ônibus transportando torcedores nas rodovias, vias expressas, Rodoviária Novo Rio, estações de trem e nos aeroportos RIOGaleão e Santos Dumont.

Os agentes da Operação Verão, que atuam na orla carioca, também estarão mobilizados para acompanhar a movimentação de torcedores. Além disso, haverá policiamento em possíveis pontos de encontro de torcidas.

Partida

Santos e Palmeiras decidem, às 17h (horário de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro, o campeão da edição 2020 da Libertadores. A partida terá transmissão ao vivo da Rádio Nacional, com narração de André Luiz Mendes, comentários de Waldir Luiz e plantão de Bruno Mendes.

O Palmeiras busca o segundo título continental na história. Em 1999, o Verdão superou o Deportivo Cali (Colômbia) na final e levantou a taça. A equipe da capital paulista ainda esteve em outras três finais (1961, 1968 e 2000). O Santos, que também disputa sua quinta decisão, mira o tetracampeonato, podendo se isolar como a equipe brasileira com mais títulos de Libertadores – hoje, o posto é dividido com São Paulo e Grêmio, ambos também tricampeões. O Peixe levou a melhor em 1962, 1963 e 2011, sendo vice em 2003. (ABr)