Deputada Lucinha

Alerj arquiva processo de cassação de deputada ligada à milícia

Alerj livra deputada, acusada de ter elos com milícia carioca

acessibilidade:

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro decidiu arquivar processo que poderia levar a deputada estadual Lucinha (PSD) à perder o seu mandato.

A deputada respondia por quebra de decoro, após ser denunciada pelo Ministério Público por envolvimento com a uma milícia carioca. Foram quatro votos pelo arquivamento, conforme o posicionamento do relator, Vinícius Cozzolino (União Brasil), contra dois contra, em sessão sigilosa.

Votaram pelo arquivamento do processo, os deputados: Renato Miranda (PL), Cláudio Caiado (PSD) e Júlio Rocha (Agir), que preside o conselho. Votaram contra as deputadas Martha Rocha (PDT) e Dani Monteiro (PSOL).

Lucinha foi afastada da Casa Legislativa por tempo indeterminado, no final do ano passado, depois de decisão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ). A decisão porém foi suspensa em fevereiro pelo plenário da Alerj, por 52 votos a favor e 12 contra, o que possibilitou com que a deputada voltasse a atuar.