Nunes equilibrista

Religião não é fator determinante para o paulista na hora do voto, diz Datafolha

Valores levados em conta pelo eleitor da maior cidade do país desafiam a direita.

acessibilidade:
Prefeito de SP, Ricardo Nunes. (Foto: Reprodução/Instagram).

Na corrida eleitoral da capital paulista, um critério se destaca entre os eleitores: o conhecimento da cidade de São Paulo. Segundo dados de uma pesquisa recente do Datafolha, esse fator recebeu uma classificação média de 9,2 entre as classificações de prioridade apontadas pelos entrevistados. Enquanto isso, a religião ficou em último lugar na lista, com uma pontuação modesta de apenas 5,6.

Esses resultados desafiam diretamente os valores políticos ostentados pela direita. Apesar da estatística, o contingente evangélico, que representa 28% da amostra populacional desta pesquisa e é conhecido por seu ativismo político, frequentemente é associado ao bolsonarismo.

Diante desse cenário, o prefeito Ricardo Nunes (MDB), candidato à reeleição, marcou presença na Marcha para Jesus realizada nesta quinta-feira, 30. Críticos observam certa distância adotada por Nunes em relação ao ex-presidente, Jair Bolsonaro, para não afugentar votos do eleitorado centrista, o que vem despertando olhares cautelosos da ala bolsonarista no Partido Liberal (PL), que dispensou candidatura própria para embarcar em coligação com o emedebista.

Reportar Erro