Mais Lidas

Jogo antigo

Alcolumbre ‘segura’ sabatinas contra o governo desde quando presidia o Senado

Indicado para o STF, André Mendonça é a "bola da vez" de Alcolumbre

acessibilidade:
Senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), ao se despedir da Presidência do Senado. Foto: Pedro França/Agência Senado

Quando presidiu o Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) costumava travar indicações de embaixadores ou de dirigentes de agências reguladoras, para forçar o governo a atender, digamos, as suas demandas.

Repete agora velha atitude na indicação de André Mendonça para a vaga de Marco Aurélio no Supremo Tribunal Federal (STF).

Mendonça não sofre restrições no Senado ou STF. É apenas a bola da vez nas “pendências” do atual presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado. A informação é da Coluna Claudio Humberto, do Diário do Poder.

O cargo de ministro do STF está vago há 65 dias e já se fala em Augusto Aras para substituir a indicação do ex-ministro André Mendonça.

No Planalto prospera a certeza de que o “se achão” Alcolumbre achava que deveria ter sido consultado sobre a escolha do presidente.

Outra razão para o boicote seria uma vingança contra o fato de o mesmo Alcolumbre não ter sido convidado para o ministério de Bolsonaro.

Vídeos Relacionados