Maio

Produção de cereais, leguminosas e oleaginosas totaliza 296,8 milhões de toneladas

O número é 5,9% menor que o total obtido em 2023 (315,4 milhões de toneladas)

acessibilidade:
Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (Foto: Pixabay).

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas estimada em maio totalizou 296,8 milhões de toneladas. O número é 5,9% menor que o total obtido em 2023 (315,4 milhões de toneladas), com redução de 18,6 milhões de toneladas.

Em relação a abril, houve queda de -0,9%, com declínio de 2,8 milhões de toneladas.

Já a área a ser colhida dos produtos é de 78,3 milhões de hectares, aumento de 0,6% frente à área colhida em 2023, com crescimento de 454.502 hectares e aumento de 0,6% (445.140 hectares) em relação a abril.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O arroz, o milho e a soja, os três principais produtos, somados, representam 91,5% da estimativa da produção e respondem por 87,2% da área a ser colhida.

Entre as Grandes Regiões, o volume da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas apresentou a seguinte distribuição:

Centro-Oeste, 140,4 milhões de toneladas (47,3%); Sul, 83.8 milhões de toneladas (28,2%); Sudeste, 28,1 milhões de toneladas (9,5%); Nordeste, 26,2 milhões de toneladas (8,8%) e Norte, 18,3 milhões de toneladas (6,0%).

As principais variações absolutas positivas nas estimativas da produção, em relação ao mês anterior ocorreram no Mato Grosso (2.641.521 t), em Minas Gerais (629.997 t), em Rondônia (87.418 t), no Tocantins (63.040 t), no Ceará (28.983 t), no Maranhão (20.969 t), em Pernambuco (15.952 t) e no Acre (735 t).

As variações negativas ocorreram no Mato Grosso do Sul (-3.356.708 t), no Rio Grande do Sul (-2.147.187 t), no Paraná (-457.000 t), em Goiás (-309.097 t), no Piauí (-1.570 t), e no Rio de Janeiro (-36 t).