Mais Lidas

Extorsão em obras

PRF prende falso fiscal do CREA acusado de aplicar golpes há 20 anos, em Alagoas

Preso ameaçou multar obra em R$ 8 mil e foi preso em flagrante

acessibilidade:
Mario Antonio Lima foi preso em flagrante, acusado de extorquir em obras fingindo ser do CREA. Foto: Ascom PRF e Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu nesta quarta-feira (27), em Maceió (AL), Mário Antonio Lima, denunciado à Polícia Federal pelo Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura de Alagoas (CREA/AL) por se passar por agente de fiscalização da autarquia federal para aplicar golpes durante 20 anos, através de multas exorbitantes por supostas irregularidades em obras da periferia da capital e no interior de Alagoas.

O falso fiscal foi alvo de várias denúncias do CREA de Alagoas, desde 1999, quando foi acusado pela primeira vez de extorquir pessoas, perguntando se obras comerciais ou residenciais têm documentação da prefeitura local liberando a construção. Segundo a PRF, se a vítima não entregasse a autorização, ele dizia que multaria, mas prometia regularizar a construção.

Segundo a PRF, Mário Antonio Lima também faz uso do nome de fiscais verdadeiros e documentos da autarquia, resultando desta forma em crimes de estelionato e falsidade ideológica. Junto com o acusado foram encontrados R$ 6.300, documentos de autuação, placas do CREA, carimbos falsificados de fiscais verdadeiros de Alagoas e Pernambuco e outros documentos falsos.

No flagrante de hoje, após contato com a vítima, o homem dizia que iria aplicar multa por falta da documentação da obra no valor de R$ 8.000,00 se não fosse resolvido até meio-dia, mas depois informou que deixaria tudo por R$ 1.500,00. Entretanto, já havia aplicado o golpe hoje em várias obras, nos bairros da Levada, Ponta da Terra, Trapiche, Pajuçara e Jaraguá, na capital alagoana, com o mesmo modus operandi.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao homem e encaminhado junto com toda documentação para a Central de Flagrantes de Maceió, situada no bairro do Pinheiro, para procedimentos cabíveis.

Veja o momento da prisão:

O CREA de Alagoas apela para que as vítimas registrem queixa, como forma de garantir uma punição efetiva do acusado pela Justiça. E desde 2015, seu presidente Fernando Dacal condenava a atuação do homem hoje preso. “Estamos tentando livrar a população desse bandido”, disse o presidente do CREA/AL, ao denunciar o caso à PF.

O Diário do Poder não conseguiu contato com a defesa do acusado. (Com informações das assessorias de Comunicação da PRF e do CREA/AL)