Reforma

Presidente prevê troca de 11 ministros que serão candidatos. Veja a lista.

Anúncio ocorreu em Porto Velho, onde encontrou o presidente do Peru

acessibilidade:
Tarcísio Freitas assina decretos que corta impostos para setores da indústria de São Paulo - Foto: Tânia Rego/Agência Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro prevê  mudanças no comando de alguns ministérios até o fim no mês que vem. Afirmação foi dada nesta quinta-feira (3), na chegada a Porto Velho, capital de Rondônia, onde o mandatário encontrou com o presidente do Peru, para tratar de agenda bilateral.

Bolsonaro destacou que a expectativa é que 11 ministros deixem o governo para disputar a eleição de outubro. “Temos previstos, no momento, 11 ministros que vão disputar eleição. Obviamente que vamos ter ministérios-tampão”.

Entretanto, o presidente afirmou que não irá antecipar os nomes. “Dia 31 de março, um grande dia, é um pacotão: 11 saem, 11 entram. Da minha parte, vocês só vão saber via Diário Oficial da União”.

Apoiadores foram recepcionar Bolsonaro, na chegada a capital de Rondônia. Um grupo de motociclistas acompanhou o presidente até o Palácio Rio Madeira.

Reunião com presidente do Peru

O presidente viajou para Porto Velho, para se encontrar com o presidente do Peru, Pedro Castilho. O encontro ocorreu no gabinete do governo de Rondônia, no Palácio Rio Madeira.

Entre as pautas da reunião: Navegações entre rios e aéreas; Operações na faixa de fronteiras, combate aos ilícitos com utilização do setor de inteligência; Exportações/ importações de tomates, flores e abertura de mercado agrícola envolvendo frutas entre os países com foco na agricultura familiar; Aumento do fluxo gerando diminuição dos custos de frete com desenvolvimento da infraestrutura; Ampliação de exportação de carne suína e queijos do Brasil ao Peru; Segurança cibernética; Tropas do Comando Militar da Amazônia, sistema de vigilância e sistema de proteção de Fronteiras abertas à troca de informações no combate ao crime organizado; Disposição da abertura da indústria de defesa brasileira ao governo peruano; Ampliação das ações de saúde nas regiões de fronteiras e colaboração técnica científica no combate ao enfrentamento de doenças e Turismo (abertura de vice-consulado brasileiro na cidade de Cusco).

Veja a lista dos ministros que devem deixar seus cargos para disputar mandatos:

  • Damares Alves (Família, Mulher e Direitos Humanos) deve disputar vaga no Senado pelo Amapá
  • Fábio Faria (Comunicações) será vice de Bolsonaro ou renovar mandato de deputado federal (RN);
  • Flávia Arruda (Governo) disputará mandato de senadora pelo Distrito Federal;
  • João Roma (Cidades) será candidato ao governo da Bahia;
  • Gilson Machado (Turismo) quer a vaga de senador por Pernambuco;
  • Marcelo Queiroga (Saúde) é dúvida, mas Bolsonaro quer vê-lo senador pela PB;
  • Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) deseja ser senador por São Paulo
  • Onyx Lorenzoni (Trabalho) pode disputar vaga no Senado pelo RS;
  • Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) está de olho no Senado pelo RN;
  • Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) disputará o governo de SP;
  • Tereza Cristina (Agricultura) é candidata a senadora pelo MS.

 

Reportar Erro