Mais Lidas

“Oscar da Gestão Pública”

Prêmio Band Cidades Excelentes revela melhores gestões públicas do país

Objetivo da premiação é reconhecer e incentivar as boas práticas da gestão pública no Brasil

acessibilidade:
Prêmio Band Cidades Excelentes. Foto: Reprodução/Youtube

O Prêmio Band Cidades Excelentes, parceria do Grupo Bandeirantes com o Instituto Aquila, e que reconhece, fomenta e incentiva a prática da gestão pública para melhorar a realidade dos 5.570 municípios brasileiros, anunciou, na noite desta terça-feira, 23, em Brasília, os vencedores nacionais.

Conhecido como “Oscar da Gestão Pública”, o prêmio utiliza como instrumento de avaliação o Índice de Gestão Municipal Aquila (IGMA), que utiliza conceitos de big data e reúne as informações públicas mais atualizadas de todas as cidades do país.

De acordo com o Grupo Bandeirantes, duas novas categorias ganham destaque: cidades acima de 500 mil habitantes e capitais, totalizando 52 municípios finalistas. A premiação elegeu as três melhores cidades do país em cada pilar considerando o grupo populacional filtrado na fase estadual.

Participaram da festa de premiação o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, e os presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, além de vários ministros.

Confira a lista de vendedores da etapa nacional do Prêmio Band Cidades Excelentes

Cidades acima de 500 mil habitantes:

  • 1º Lugar – Sorocaba – SP
  • 2º Lugar – São José dos Campos – SP
  • 3º Lugar – Joinville – SC

Capitais

  • 1º Lugar – Curitiba – PR
  • 2º Lugar – Vitória – ES
  • 3º Lugar – Florianópolis – SC

Prêmio Principal – IGMA GERAL – Cidade Excelente

Menor que 30 mil hab.

  • 1º Lugar: Augusto Pestana – RS
  • 2º Lugar: Quatro Pontes – PR
  • 3º Lugar: Peritiba – SC

Entre 30 mil e 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Timbó – SC
  • 2º Lugar: Fernandópolis – SP
  • 3º Lugar: Carlos Barbosa – RS

Acima de 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Indaiatuba – SP
  • 2º Lugar: Jaraguá do Sul – SC
  • 3º Lugar: Cascavel – PR

PILAR EFICIÊNCIA FISCAL

Menor que 30 mil hab.

  • 1º Lugar: Presidente Getúlio – SC
  • 2º Lugar: Pato Bragado – PR
  • 3º Lugar: São Gabriel do Oeste – MS

Entre 30 mil e 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Videira – SC
  • 2º Lugar: Santa Bárbara – MG
  • 3º Lugar: Ilhabela – SP

Acima de 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Santana de Parnaíba – SP
  • 2º Lugar: Erechim – RS
  • 3º Lugar: Pinhais – PR

PILAR EDUCAÇÃO

Menor que 30 mil hab.

  • 1º Lugar: São José do Inhacorá – RS
  • 2º Lugar: Luzerna- SC
  • 3º Lugar: Cruzália – SP

Entre 30 mil e 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Igrejinha – RS
  • 2º Lugar: Pomerode – SC
  • 3º Lugar: Cerquilho – SP

Acima de 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Apucarana – PR
  • 2º Lugar: Indaiatuba – SP
  • 3º Lugar: Sobral – CE

PILAR SAÚDE E BEM ESTAR

Menor que 30 mil hab.

  • 1º Lugar: Ivorá – RS
  • 2º Lugar: Ruy Barbosa – RN
  • 3º Lugar: Figueirão – MS

Entre 30 mil e 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Brasília de Minas – MG
  • 2º Lugar: Presidente Dutra – MA
  • 3º Lugar: Amparo – SP

Acima de 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Lavras – MG
  • 2º Lugar: Sobral – CE
  • 3º Lugar: Bragança – PA

PILAR INFRAESTRUTURA

Menor que 30 mil hab.

  • 1º Lugar: Pontes Gestal – SP
  • 2º Lugar: Cachoeira Dourada – MG
  • 3º Lugar: Lobato – PR

Entre 30 mil e 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Jales – SP
  • 2º Lugar: Cianorte – PR
  • 3º Lugar: Timbó – SC

Acima de 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Americana – SP
  • 2º Lugar: Maringá – PR
  • 3º Lugar: Patos de Minas – MG

PILAR DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO

Menor que 30 mil hab.

  • 1º Lugar: Piratuba – SC
  • 2º Lugar: Nova Boa Vista – RS
  • 3º Lugar: Turmalina – SP

Entre 30 mil e 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Braço do Norte – SC
  • 2º Lugar: Cerquilho- SP
  • 3º Lugar: Carlos Barbosa – RS

Acima de 100 mil hab.

  • 1º Lugar: Jaraguá do Sul – SC
  • 2º Lugar: Indaiatuba- SP
  • 3º Lugar: Lavras – MG