Fundos de pensão

Posse de novo titular pode acabar era obscura na Previc

Paulo Guedes é cobrado pela demora em remover a “herança maldita"

acessibilidade:
José Roberto Savoia, titular da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc).

A posse de José Roberto Savoia na chefia da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) pode ser tardia, mas desalojou a turma que mandava e desmandava no órgão responsável por regular e fiscalizar os bilhões dos fundos de pensão.

Com Savoia, a expectativa é que chegue ao fim uma era de traições e perseguições de uma aliança de políticos de má reputação do MDB e PT pelo controle da Previc. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Indicado pelo petista sempre suspeito Carlos Gabas, o ex-diretor de Fiscalização da Previc, Sérgio Taniguchi, ficou no cargo de 2011 a 2019.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, tem sido cobrado internamente, no governo, pela demora em remover a “herança maldita” na Previc.

A posse na Previc, no início de julho, só ocorreu quando os mesmos tipos já articulavam para voltar à farra, em eventual governo Lula.

Reportar Erro