Mais Lidas

Segurança

Polícia Civil apreende 1,3 tonelada de maconha e prende dois

A droga apreendida decorre de cinco meses de investigação

acessibilidade:

A Polícia Civil fez neste sábado (7) a maior apreensão de drogas no ano de 2015, em Alagoas. Foram aprendidos cerca de 1.300 kg de maconha, dividida em tabletes, localizadas nos bairros de Jacarecica e Graciliano Ramos, em Maceió. Dois homens foram presos, acusados de tráfico: Rafael Oliveira Lima e Leandro Sousa de Andrade, ambos de 30 anos.

O delegado Gustavo Henrique disse que a droga apreendida foi resultado de uma investigação da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), que durou cinco meses, e está avaliada em mais de R$ 1 milhão.

A operação mobilizou agentes da DRN, Tático Integrado de Grupamentos de Resgates Especiais (Tigre), Operação Policial Litorânea Integrada (Oplit) e Asfixia.

Aproximadamente uma tonelada da maconha estava escondida na carroceria de uma caminhonete guardada no bairro de Jacarecica. Depois desta apreensão, os policiais continuaram em diligência e conseguiram recolher mais 300 kg da mesma droga no Graciliano Ramos.

O delegado-geral da PC, Paulo Cerqueira, disse que o trabalho de combate ao tráfico de drogas vem dando certo.

“A DRN está atenta, tanto é assim que esta é a maior apreensão de drogas que a polícia realiza em Alagoas este ano. O tráfico está sendo combatido, e precisa saber que vamos combatê-lo ainda mais, conforme orienta o secretário Alfredo Gaspar”, destacou.

A polícia conseguiu apreender também os veículos – caminhonete L200, cor preta, placa NWI 9199, que foi locada, um Fiesta e um Voyage que possui registro de roubo.

Os presos e o material apreendido foram apresentados durante entrevista coletiva, na sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), em Maceió.

O titular da DRN explicou que a droga chegou a Alagoas há dois dias, vindo do Estado do Paraná, e inicialmente foi levada para a cidade de São Miguel dos Campos, em seguida trazida para Maceió, para ser distribuída. No momento da abordagem a droga estava em uma caminhonete L200 para ser levada para uma chácara na Barra Nova, que foi alugada pelo grupo criminoso. O veículo foi locado.

O delegado Gustavo disse ainda que os envolvidos presos fazem parte de uma organização criminosa, e que Leandro Sousa teria sido o responsável em buscar a droga no Paraná. Já Rafael Oliveira tinha a função de guardar e distribuir o produto. Ele disse que o líder da quadrilha já está identificado, assim como outros envolvidos e em breve serão presos. A identidade deles não foi divulgada para não atrapalhar as investigações.

“Gostaria de destacar a abnegação dos policiais civis da DRN que há três têm trabalhado diuturnamente, parando apenas, quando é possível, para se alimentar. São verdadeiros heróis anônimos”, concluiu o titular da DRN. (Secom)