Esquentou o clima

Pimentel critica “reino fantasioso de Minas” e dispara contra tucanos

Pimentel critica tucanos por fantasiar um Estado que não existe

acessibilidade:

O discurso do pré-candidato ao governo de Minas, Fernando Pimentel (PT), durante encontro que selou aliança com o PC do B, mostrou o tom que deve ser adotado pelo petista durante sua campanha eleitoral. Pimentel disparou críticas contra seu provável adversário Pimenta da Veiga (PSDB) e contra o pré-candidato à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB).

?A nossa tarefa é acabar com este reino fantasioso em Minas. Não podemos permitir que uma mão mágica, vinda de helicóptero lá do Rio de Janeiro, seja colocada na cabeça de um candidato que se afastou de Minas e fazê-lo ser eleito?, alfinetou o petista sobre o fato de Aécio morar no Rio de Janeiro e ao afastamento de Pimenta da Veiga por uma década da política mineira.

O encontro reuniu lideranças do PT, PROS, PMDB e PRB na sede do PC do B estadual, Pimentel destacou a postura combativa dos comunistas e mostrou o que espera do aliado ?barulhento?. ?(Não) existe no Brasil um partido que fale mais alto do que o PC do B?, declarou o petista.

A deputada Jô Moraes, que sairia candidata pelo PCdoB, se disse feliz em abrir mão da disputa em prol de Pimentel que, de acordo com a deputada, ?tem coragem para enfrentar o status quo de Minas?. O Diário do Poder adiantou no dia 9 de maio que o PCdoB tinha fechado com o PT. A legenda desistiu de lançar Jô Moraes como candidata ao Palácio da Liberdade após a polarização entre Pimentel e Pimenta da Veiga (PSDB). Com pouco tempo de rádio e TV para propaganda eleitoral, a sigla reconheceu que teria dificuldades em lançar candidaturas ao governo.

A coligação de Pimentel reúne PT, PMDB, PC do B, PRB e PROS, número bem inferior aos 19 partidos que se aliaram ao PSDB. Além da discrepância entre o número de aliados, ala do PMDB não concorda com o apoio ao petista. Nesta quinta-feira (15) um grupo peemedebista lançou manifesto defendendo candidatura própria ao governo de Minas.

 

Reportar Erro