Mais Lidas

Operação KM livre

PF investiga suposto esquema de desvio e lavagem de dinheiro no Ceará

Segunda fase da operação cumpre 27 mandados de busca e apreensão no Ceará, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro

acessibilidade:
A investigação teve início a partir do depoimento de um adolescente traficado. Foto: PF/Divulgação

Uma ação conjunta da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União foi deflagrada, na manhã desta quinta-feira (19), para investigar um suposto esquema de desvio de verba pública por meio de licitações fraudulentas no  estado do Ceará.

Foram cumpridos 27 mandados de busca e apreensão em Fortaleza, Russas e Caucaia, no Ceará; em Mossoró, no Rio Grande do Norte; e no Rio de Janeiro. As ordens foram expedidas pela Justiça Federal e tem como alvos agentes públicos supostamente liderados por investigado que exerceu mandatos de deputado federal e estadual no Ceará, durante a ocorrência dos crimes.

Segundo as investigações, o grupo cometeu fraudes na contratação de serviços de locação de veículos e motocicletas e o dinheiro desviado era lavado em aquisições clandestinas de corretoras de valores e em sociedades conjuntas no ramo de energia eólica.

A primeira fase da Operação KM Livre teve início em 2016 e gerou a apreensão de R$ 5,9 milhões em dinheiro na sede de uma das empresas investigadas. Na ação de hoje, que inaugura sua segunda fase, os policiais apreenderam novamente voluptuosa quantidade de dinheiro em espécie.

Há indícios de que o grupo atue de forma criminosa há cerca de 20 anos e que os ganhos ilícitos têm ocorrido progressivamente neste período.