Mais Lidas

operação apocalipse

PF investiga suposto esquema de desvio e lavagem de dinheiro no Paraná

Investigação aponta que 25 contratos foram firmados com empresas ligadas a um empresário da região

acessibilidade:
Polícia Federal investiga a Precisa Medicamentos. Foto: Flickr/Reprodução

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (7), ação que investiga supostas fraudes contratuais e desvios de verba pública cometidos por secretarias do município de São Miguel do Iguaçu, região Oeste do estado do Paraná.

São cumpridos 2 mandados de prisão preventiva, 4 de prisão temporária, 51 mandados de busca e apreensão e mais 44 ordens de quebra de sigilo bancário e fiscal. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região também determinou o bloqueio de 30 contas e ativos financeiros e a constrição patrimonial de R$ 20 milhões dos investigados.

Segundo a investigação, as secretarias relacionadas à saúde, limpeza urbana e esporte e cultura estão envolvidas em processos licitatórios possivelmente fraudados. As empresas contratadas, muitas de fachada, estão ligadas direta ou indiretamente a um empresário da região.

A Polícia apurou que entre 2013 e 2020, foram celebrados 25 contratos com empresa deste grupo especializado no cometimento de fraudes em licitações, desvio de recursos públicos, falsificação de documentos e lavagem de dinheiro.

Ao total, mais de R$ 60 milhões foram movimentados nos processos licitatórios. Dentre os quais, existem provas de indicam a fraude também em licitações relacionadas a ações de combate à Covid-19. Além do enriquecimento ilícito dos líderes do grupo criminoso, as apurações mostram que existe a ocultação de bens em nome de terceiros.