Operação Lava Jato

PF investiga relações de doleiro com assessor de Roseana

PF investiga mala entregue por doleiro a assessor de Roseana Sarney

acessibilidade:

A Polícia Federal investiga as relações do doleiro Alberto Youssef ao assessor especial da Casa Civil do Maranhão, Milton Braga Durans, ligado diretamente à governadora Roseana Sarney (PMDB). De acordo com o relatório da PF sobre a Operação Lava Jato, uma pessoa que acompanhava Youssef no dia em que ele foi preso deixou uma caixa na portaria de um hotel para Durans. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Câmeras de segurança mostram que Youssef e seu acompanhante, identificado como Marco Antônio de Campos Ziegert, chegaram juntos ao hotel Luzeiros, na madrugada do dia 17 de março, mas se hospedaram em quartos diferentes.

Com base em imagens de câmeras de segurança interna, às 3h29, Youssef subiu até o andar do acompanhante com uma das duas malas pretas que trouxe. Ele retorna sem o objeto para seu quarto, “dando a entender que deixou a referida mala no quarto de Marco Ziegert”, de acordo com o relatório da PF.

Às 10h47, Ziegert sai do hotel com a mala deixada por Youssef, em um táxi. Ele retorna ao local às 15h30 sem nada. Nesse momento, ele deixa uma caixa na recepção do hotel, que, segundo a PF, deveria ser repassada para Durans. Segundo o hotel, o assessor do governo maranhense foi ao estabelecimento dias depois para retirar a encomenda. O advogado de Youssef afirmou que a encomenda era uma caixa de vinho.

Reportar Erro