Mais Lidas

Operação Soldner

PF combate o comércio ilegal de pedras preciosas

Investigações começaram em 2013 depois de denúncias

acessibilidade:

A Polícia Federal executa 58 mandados judiciais nesta quinta-feira (26), os alvos são comerciantes de joias e autônomos, todos suspeitos de participação na venda ilegal de minério e pedras preciosas. Os envolvidos podem responder pelos crimes de formação de organização criminosa e usurpação de matéria prima da União, as penas somadas podem chegar a 37 anos de reclusão.

As investigações começaram em 2013 e tendo início após denúncias da venda de urânio, um material radioativo, para grupos extremistas que estariam ligados a ações terroristas. A quadrilha agia desde a exploração das pedras preciosas e minérios até a exportação dos produtos. Depois de sair do país as pedras iam para Portugal, Bélgica e Israel tendo Dubai como destino final.

Eles agiam por meio de dois grupos, um era responsável pela comercialização das pedras e minérios. O outro comercializava, mediante fraude, moeda estrangeira e título da dívida pública, em transações financeiras envolvendo bancos da Venezuela. A PF suspeita que o comércio de moedas e títulos estaria vinculada á lavagem de dinheiro do grupo.

Além do Distrito Federal a ação da Polícia ocorre no Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Tocantins e Pará.