Mais Lidas

Vídeo íntimo

Perita afirma que vídeo de Dória com mulheres é montagem ‘fraude imagética’

Roselle disse que fato do homem ficar olhando para o mesmo lado, foi o primeiro detalhe que lhe chamou atenção

acessibilidade:
Roselle acredita que com o uso de software forense se criou uma “máscara digital”

A perita criminal e advogada Roselle Sóglio analisou o vídeo onde o candidato ao governo de São Paulo, João Dória (PSDB), aparece com mulheres em uma cama, e afirma que as imagens foram manipuladas digitalmente. A informação é da revista Veja São Paulo.

Segundo a perita, alguns detalhes do vídeo chamaram atenção, primeiro o fato de o homem ficar olhando continuamente na mesma direção. “Ele parece artificial, não esbanja nenhuma reação e fica estático na maior parte do tempo, o que não seria o caso num momento daquele”.

Roselle acredita que com o uso de software forense se criou uma “máscara digital” com o rosto do tucano, que foi colocada sobre as imagens reais. “Em programas como Adobe Premiere Pro, é possível inserir trações individuais de uma pessoa, como olheiras, papadas, contornos, um a um”.

Confira a análise da perita sobre o vídeo:

“As imagens sofreram interpolações sequenciais na linha do tempo de exposição, o que caracteriza fraude imagética.

O vídeo objeto da análise apresenta máscaras sobrepostas sobre o rosto de outra pessoa, visualizando-se ainda movimentos disruptivos de pescoço, posicionamento ocular e montagens abruptas durante a passagem dos frames;

Observou-se ainda mudança de contraste e nitidez sutil na iluminação do cenário;

Anatomicamente, percebe-se uma mudança na sombra do arco orbital do personagem do sexo masculino, bem como no depressor da porção esquerda do lábio da referida pessoa;

A análise ainda revelou que, o flanco esquerdo do rosto do homem, mais especificamente na região labial, apresenta discrepância quanto a sua estaticidade, mostrando-se uma dinâmica artificial.

Observou-se na sequência em apreço uma derivação ocular do personagem na cena de movimento, o que evidencia manipulação de filtros específicos para reconstrução do rosto.

Foram constatados também curvas e granulados pesados na estética do vídeo, bem como manipulação do cenário no que se refere à iluminação para que esta minimize a possibilidade de constatação das alterações introduzidas e do posicionamento da câmera e do personagem do sexo masculino”.

Vereador diz que recebeu vídeo de uma das mulheres

Enquanto isso, o vereador e apoiador do outro candidato ao governo de São Paulo, Márcio França (PSB), Camilo Cristófaro afirmou que recebeu o vídeo de uma das mulheres que aparecem nas imagens, porque ela “não teria recebido o cachê de João Doria no suingue”. Cristófalo também confessou que distribuiu o vídeo nas redes sociais. “Essa baxaria que vocês receberam, dia 11 de outubro, seu João Dória no suingue, não é montagem”.