Mais Lidas

Construção de consensos

Pacheco prega diálogo, conciliação e respeito à Constituição contra crises

Presidente do Senado faz balanço dos trabalhos da Casa e reforça busca por consenso

acessibilidade:
Presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Em balanço dos trabalhos de 2021, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), reforçou que faz busca constante pela “construção de consensos” e pregou diálogo e respeito à Constituição para superar crises, ao destacar a produtividade ao longo do ano e a aprovação de projetos para o enfrentamento das consequências da pandemia.

“Apenas com diálogo, conciliação e respeito à Constituição será possível superar as crises que assolam o país”, apontou Pacheco.

Ao todo, o Plenário analisou 401 proposições em 2021. Entre as matérias, foram aprovados 181 projetos de lei ordinária, 15 projetos de lei complementar, 13 propostas de emenda à Constituição, 38 medidas provisórias, 82 indicações de autoridades, 32 projetos de decreto legislativo e 40 projetos de resolução.

Pacheco recordou a aprovação do Projeto de Lei Complementar 10/2021, que concedeu facilidades nas regras de refinanciamento das dívidas de estados com a União. A proposta deu origem à  Lei Complementar 181, de 2021, um socorro aos entes federativos durante as crises sanitária e econômica decorrentes da pandemia do novo coronavírus. A norma permite, por exemplo, prazo adicional para a celebração de aditivos contratuais e mudanças nos critérios de indexação dos contratos de refinanciamento de dívidas.

Auxílio Emergencial

Entre outras matérias aprovadas em 2021, Pacheco destacou a proposta de emenda à Constituição (PEC) 186/2019, conhecida como PEC Emergencial. Já convertida na Emenda Constitucional 109, a norma permitiu ao governo federal pagar, em 2021, um novo auxílio emergencial aos mais vulneráveis, com R$ 44 bilhões por fora do teto de gastos.

“Esse breve retrospecto dos trabalhos do Senado Federal revela apenas uma pequena parte daquilo que foi realizado em 2021e serve para exemplificar o que pode ser alcançado quando trabalhamos com dedicação, com pontualidade, assiduidade, com foco no trabalho especialmente na busca permanente para a construção de consensos, respeitando divergências, mas na busca de consensos”, destacou o presidente do Senado, ao agradecer a participação de cada um dos senadores nesse ano legislativo.

Pacheco ainda prestou homenagem aos senadores mortos em decorrência da pandemia de covid-19. Ele lamentou a perda dos senadores Arolde Oliveira, Zé Maranhão e Major Olímpio.

“Durante esses anos de 2020 e 2021, experimentamos o pior momento da vida nacional: perdemos mais de 600 mil irmãos, brasileiros e brasileiras, em decorrência dessa doença, dentre os quais os nossos saudosos colegas, senador Arolde de Oliveira, senador José Maranhão e senador Major Olímpio, a quem presto sempre as minhas mais sinceras homenagens”, concluiu Pacheco. (Com informações da Agência Senado)

Reportar Erro