recorte mensal

Gastos do DF em cargos comissionados chegaram a R$48 milhões em dezembro

Valores correspondem a servidores efetivos e funcionários sem vínculo com o poder público

acessibilidade:
Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal.

O orçamento do Distrito Federal reservou, em dezembro de 2021, R$ 48.503.891,34  para o custeio de cargos em comissão, sejam preenchidos por servidores efetivos ou funcionários sem vínculo empregatício com o poder público.

Deste total, R$ 47.079.074,83 milhões foram de fato empregados na remuneração de cargos de confiança ou de natureza específica da saúde, segurança pública, Defensoria Pública, que possui orçamento próprio, dentre outras áreas.

Os valores foram publicados no Diário Oficial do DF, desta segunda-feira (17), em uma portaria que atende à determinação do Tribunal de Contas do Distrito Federal, que exige a publicação periódica dos cargos em comissão e funções gratificadas existentes e devidamente ocupados.

O documento foi elaborado pela Secretaria de Economia do DF e mostra que no último dezembro existiam 14.595 cargos em comissão, dos quais 14.258 estão ocupados. O efetivo de servidores com funções gratificadas correspondem a 3.382, havendo 3.636 existentes no quadro.

 

Reportar Erro