Mais Lidas

Combate à violência

Operações prendem mais de 20 por tráfico e mortes em AL

Segundo dia de cerco teve 9 presos e suspeito morto pela polícia

acessibilidade:

Foto: Heliana GonçalvesAcusados de tráfico de drogas e homicídios foram os alvos de mais uma operação integrada das polícias Civil e Militar que cumpriu 32 mandados de prisão e 35 de busca e apreensão na capital e na região metropolitana de Maceió, na manhã desta quinta-feira (28). Já são pelo menos 21 presos em dois dias de cerco ao crime organizado.

Pelo menos, nove pessoas já foram presas e um suspeito morreu num suposto e bastante recorrente em Alagoas “confronto com a polícia”. A operação teve o objetivo de prender envolvidos com o tráfico de drogas e homicídios, em cumprimento a mandados expedidos pela 15ª e pela 17ª Vara Criminal.

Uma coletiva de imprensa deve expor maiores detalhes da operação, que também interrompeu a ação criminosa de presos monitorados por tornozeleiras eletrônicas do sistema prisional.

É o segundo dia consecutivo de operação policial contra o tráfico e homicídios na chamada Grande Maceió. Na quarta-feira (27), as polícias coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP) prenderam 12 acusados de atuar em quadrilha que agia no município de Rio Largo.

“Confronto”

Informações do portal Gazetaweb dão conta de que a operação de hoje resultou na morte de pelo menos um dos alvos da operação, no Conjunto Virgem dos Pobres.José Gilson dos Santos Júnior, de 23 anos, seria conhecido como Gladiador e morreu numa questionada “troca de tiros com a polícia”.

Sua mãe, Marinalva Galdino dos Santos, contesta a informação e disse à Gazetaweb que seu filho morreu deitado na cama do quarto. “Quem vier para nossa casa vai ver um quarto lavado de sangue. Como ele pode ter reagido? A polícia diz que ele tentou pular o muro, mas, na minha casa, não há quintal”, afirmou a senhora enlutada, à porta do Hospital Geral do Estado.