Mais Lidas

Calote

Noivas tomam “bolo” de confeitaria no DF

Marina Bolos e Doces atuava no ramo há mais de 20 anos

acessibilidade:

As noivas de Brasília estão enlouquecidas com o fechamento da mais tradicional confeitaria da cidade: a Marina Bolos e Doces. Conhecida no ramo de casamentos há cerca de 20 anos, a dona da empresa sumiu sem dar explicações para as pessoas que já assinaram contrato com ela em 2014. Há apenas um vídeo, divulgado no dia 17 de dezembro, onde a dona aparece ao lado do marido desmentindo supostos boatos sobre a venda de suas lojas. ?Eu e meu marido, Manoel, temos muito orgulho de termos construído nossa empresa?, garante ela no vídeo. ?A nossa empresa é um caso de família, um caso de amor. Assim, comunicamos a todos que a Marina Bolos e Doces não foi vendida, como afirmam alguns boatos, mas continuará seu caminho com uma nova gestão para 2014 liderada por nós, Marina e Manoel, fazendo do seu evento um espetáculo à parte?, conclui.

Porém, não é o que dizem as noivas, que garantem terem levado um verdadeiro ?bolo? de Marina: ?Estou com um advogado cuidando da minha situação. Me casei em novembro passado e eles não entregaram nada do que fechei?, conta Larissa Passamani. ?Comecei meu casamento sem bolo e o cerimonial teve que correr atrás de um na hora. Também fiquei sem doces, bem casados (…) é um absurdo o que passei por causa de tamanha irresponsabilidade da empresa?, disse, apavorando ainda mais as noivas que casam dentro de alguns dias. ?Um absurdo, se tivesse me avisado antes que a empresa não estava dado conta das encomendas, teria fechado com outra. Agora, em cima da hora, como vou conseguir alguém para fazer meus doces??, questionou Bruno Cunha na página oficial da empresa no Facebook.

O Diário do Poder tentou entrar em contato com a Marina Bolos e Doces para saber o caminho que as noivas que pagaram adiantado pelo serviço devem tomar a fim de conseguir o ressarcimento do valor após o fechamento da loja, mas não obteve sucesso até a publicação desta matéria. O valor dos contratos fechados com a empresa giravam em torno de R$ 3 mil.

 

Reportar Erro