Politica

Moraes pede novo exame que mostre se Jefferson precisa continuar tratamento

O ministro deu 15 dias para a Seap fazer o exame

acessibilidade:
Roberto Jefferson foi preso em outubro de 2022 por ataques às instituições democráticas brasileiras. (Foto: Pablo Valadares/Câmara).

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, pediu um novo exame que mostre que Roberto Jefferson (sem partido) ainda precisa de atendimento médico.

O ministro deu 15 dias para a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) fazer o exame.

 Ao dar o prazo, o ministro acolheu sugestão da PGR (Procuradoria-Geral da República), que se manifestou no sentido de que Jefferson precisa de avaliação se ele deve continuar plano terapêutico e seguir com acompanhamentos médicos. 

Quando o exame ficar pronto, o presídio de Bangu 8 deverá informar se consegue atender o ex-deputado. Nesse caso, Moraes atendeu ao pedido da defesa de Jefferson.

Roberto Jefferson está internado no Hospital Samaritano Botafogo, no Rio. Parecer da unidade hospitalar afirma que o ex-deputado tem condições de ser tratado fora de lá. O ex-deputado está no local desde junho do ano passado após cair e bater a cabeça na cela onde estava, no presídio de Bangu 8.

O ex-deputado foi preso em outubro de 2022 por ofensas às autoridades brasileiras e ataques às instituições democráticas brasileiras. Ele também responde por atirar e lançar granadas contra agentes da PF que cumpriam mandados de busca na casa dele, em Levy Gasparian (RJ).

Reportar Erro