Mais Lidas

Cabo de guerra

Moraes manda Bolsonaro prestar depoimento na PF sobre ‘vazamento’

Apesar da prerrogativa do presidente da República de determinar a forma, local e horário, ministro do STF 'manda' a PF ouvir Bolsonaro

acessibilidade:
Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Foto: Antônio Cruz/ABr
Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Foto: Antônio Cruz/ABr

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou nesta quinta (27), que a Polícia Federal colha o depoimento do presidente Jair Bolsonaro, até esta sexta-feira (28), sobre o suposto vazamento de informações de documentos sigilosos de um inquérito.

Moraes determinou que o depoimento deve ocorrer no começo da tarde, às 14h, desta sexta, na Superintendência da PF, em Brasília.

“Não tendo o Presidente da República indicado local, dia e horário para a realização de seu interrogatório no prazo fixado de 60 (sessenta) dias, determino sua intimação, por intermédio da AGU (conforme solicitado no item “V-v” de sua petição), para que compareça no dia 28/1/2022, às 14h00, para prestar depoimento pessoal, na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal no Distrito Federal.”

No dia 4 de agosto do ano passado, durante uma live, o presidente divulgou informações  sobre uma invasão ao sistema interno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que ocorreu no ano de 2018, e supostamente “vazou informações”.

Reportar Erro