Mais Lidas

Habitação popular

Ministro das Cidades libera mais de R$ 400 milhões para novas casas em Maceió

Prefeito Rui Palmeira e Alexandre Baldy anunciaram mais 4.300 moradias para capital alagoana

acessibilidade:
Ministro Alexandre Baldy e prefeito de Maceió, Rui Palmeira. Foto: Secom Maceió

O prefeito de Maceió (AL) Rui Palmeira (PSDB) e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, anunciaram ontem (22) a ordem de serviço e liberação de recursos para construção de mais 4.300 unidades habitacionais na capital alagoana, através do programa Minha Casa, Minha Vida. O anúncio da destinação de mais de R$ 400 milhões para o projeto foi feito em uma reunião na Prefeitura de Maceió, no bairro de Jaraguá.

Para o prefeito Rui Palmeira, este é um passo importante dado para diminuir ainda mais o deficit habitacional na capital. “Essa é uma grande conquista para nós. Serão 4.300 novas unidades habitacionais para Maceió, que serão construídas com investimentos vindos do Governo Federal, por meio do Ministério das Cidades. Por isso, temos que agradecer ao ministro Baldy pela sensibilidade para autorizar estas obras. Sem dúvidas, uma notícia para alegrar o final de ano de muitos maceioenses.”

“Sabemos o quanto Maceió precisa dessas casas populares do Minha Casa Minha Vida, por essa razão nos empenhamos para autorizar os projetos e garantir que muitas pessoas que moram em área de risco possam ter um lar digno e seguro”, afirmou o ministro das Cidades, Alexandre Baldy.

O vice-prefeito Marcelo Palmeira destacou que a construção dessas casas é também uma forma de fazer a economia avançar. “Nós não estamos apenas trazendo casas populares para os maceioenses que moram em área de risco, estamos também garantindo emprego para os moradores dessas regiões, já que para a concretização dessas obras é necessário contratar mão de obra qualificada. Isso gera emprego e movimenta a economia”, frisou.

Também participaram do anúncio o vice-prefeito, Marcelo Palmeira (PP), o senador Benedito de Lira (PP-AL) e o deputado federal Arthur Lira (PP-AL), além do secretário municipal de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, Mac Lira, o superintendente estadual em exercício da Caixa Econômica Federal, Kleber Paz.

As unidades habitacionais serão destinadas para pessoas que, atualmente, moram em áreas de risco e devem atender a mais 17 mil maceioenses. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente de Maceió, Mac Lira, a autorização para a construção dessas moradias reafirma o empenho da atual gestão em melhorar a qualidade de vida dos maceioenses. “Melhorar a vida das pessoas é a marca dessa gestão. Não é à toa que, durante esses seis anos de governo, construímos e entregamos mais de 10 mil moradias”, afirmou

Inicialmente, foram contratadas as obras de 2.524 habitações correspondentes ao Residencial Brisas da Lagoa I, II e III, em Bebedouro; Residencial Diana Simon e Pedro Teixeira I e II, na Santa Amélia e Residencial Mario Peixoto I e II, no Conjunto Santos Dumont. Ainda esta semana, devem ser assinadas as autorizações para a construção das 1.776 moradias do Vilas do Mundaú, que vão ser destinadas às famílias das comunidades Sururu de Capote, Muvuca e Torre. (Com informações da Secom Maceió)