Mais Lidas

Potencial Inteligência

Média ponderada das pesquisas aponta Lula na frente com 7,7%

Pré-candidato petista está na frente em 17 Estados, Bolsonaro em 8

acessibilidade:
Ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL).

A média ponderada das intenções de votos para presidente, nos estados, com base nas mais recentes pesquisas registradas no Tribunal Superior Eleitoral e divulgadas até sexta (24), confirma o favoritismo de Lula (PT), com 40,9%, contra 33,2% de Jair Bolsonaro, segundo levantamento da Potencial Inteligência em parceria com o Diário do Poder. e divulgado em primeira mão na Coluna Cláudio Humberto, também reproduzida em dezenas de jornais.

Lula tem vantagem de 7,7 pontos percentuais, bem menor que algumas pesquisas recentes, como Datafolha, mas o petista lidera em 17 Estados, Bolsonaro em 8. Nos últimos dias, não houve pesquisa para presidente em dois Estados: Amapá e Rondônia.

A análise do estatístico Zeca Martins, diretor da Potencial, contempla 25 pesquisas, com mais de 37 mil entrevistas em 1.000 municípios. Clique aqui para ler o artigo explicativo de Zeca Martins.

De acordo a Potencial, Ciro Gomes (PDT), em 3º, tem média ponderada de 6,7% das intenções de voto, contra 1,8% de Simone Tebet (MDB).

Os demais candidatos somam apenas 5,1%, os indecisos são 6,8% e prometem votar “branco” ou “nulo” 5,5% dos eleitores brasileiros.

A análise da Potencial se utiliza da Estatística Descritiva e faz o cálculo da média ponderada da intenção de votos em cada um dos estados.

Veja a situação atual dos dois candidatos a presidente:

Aqui, as pesquisas registradas no TSE e utilizadas pela Potencial Inteligência:

Conheça a experiência da Potencial

A Potencial é uma empresa especializada no desenvolvimento e coordenação de pesquisas mercadológica, de opinião, política-eleitoral e na transformação da informação em inteligência.

A empresa atua no mercado desde 2007 e conta com a experiência de mais de 20 anos e a qualificação dos seus diretores e colaboradores, auxiliando empresas de diferentes portes/segmentos e políticos na utilização adequada das informações.

Zeca Martins, diretor da Potencial.

“A empresa se orgulha de dois diferenciais fundamentais: traduzir as informações como insumos para as estratégias e o planejamento dos seus clientes e saber associar a eficiência da pesquisa à credibilidade da informação”, diz Zeca.

Sócio-diretor da Potencial, Zeca participa ativamente em campanhas eleitorais nos estados da Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe, Alagoas e Amapá desde 2002, fazendo parte das equipes estratégicas como responsável pelas análises e diagnósticos sobre o ambiente político-eleitoral.

Dentre muitos trabalhos realizados, se destaca a eleição para governador da Bahia em 2006, onde todas as pesquisas divulgadas até então apontavam para a vitória em 1º turno do candidato da situação (Paulo Souto – PFL). A pesquisa desenvolvida por Zeca mostrou resultados diferentes, apontando a vitória em 1º turno do candidato da oposição, Jaques Wagner, do PT, o que de fato aconteceu. Em 2012 José Carlos – Zeca foi um dos entrevistados da importante Revista Campaigns e Elections Brasil – “A Verdade do Povo” – Os Bastidores das Pesquisas Eleitorais (http://cebrasil.com/2012-abril/).

A Potencial, com sede na capital baiana, atua em todo território nacional, é filiada ao CONRE – Conselho Regional de Estatística, 5ª Regional. José Carlos Martins Leite é estatístico, formado pela ENCE/RJ – Escola de Nacional de Ciências Estatísticas (Registrado no CONRE 5). Atua na área de pesquisa desde 1994.

Especializado em Marketing Político e Comunicação Eleitoral pela UGF/SP e em Pesquisa de Mercado e de Opinião com ênfase em Marketing pela UERJ. É, ainda, pós-graduando em Data Science e Analytics.

Com a Potencial, o Diário do Poder trará, ao longo do processo eleitoral, uma análise para a estimativa da intenção de voto para presidente do Brasil nas próximas eleições em outubro de 2022. Denominamos esta análise como: Análise Potencial da Intenção de Votos Brasil (APIV Brasil).

Reportar Erro