Proteção contra covid-19

Maceió começa a vacinar crianças de 5 anos sem comorbidades

Com redução da faixa etária, calendário passa a contemplar todo o público pediátrico de 5 a 11 anos

acessibilidade:
Criança recebe vacina contra covid-19. Foto: Secom Maceió
Criança recebe vacina contra covid-19. Foto: Secom Maceió

A Prefeitura de Maceió iniciou nesta terça-feira (1º) a vacinação de crianças de 5 anos sem comorbidades contra a covid-19. Para as crianças de 5 a 11 anos, com ou sem comorbidades, estão sendo aplicadas doses do imunizante pediátrico da Pfizer.

A campanha de vacinação infantil teve início no dia 17 em Maceió, com atendimento às crianças com comorbidades e/ou deficiência permanente e com 11 anos sem comorbidades. Desde então, com a chegada de novas doses, a Gerência de Imunização passou a ampliar as faixas etárias, reduzindo a idade até os 5 anos.

Maceió disponibilizou quatro pontos de vacinação, com adequação de parte dos quatro grandes pontos fixos para vacinação exclusiva de crianças. Para aplicação da vacina a este público, foram disponibilizadas as salas climatizadas da Pfizer e espaços temáticos com decoração infantil e atividades interativas, como oficinas de slime, desenho e pintura.

A vacinação pediátrica contra a covid-19 é administrada em áreas específicas dos pontos do Maceió Shopping (Mangabeiras), Papódromo (Vergel), Praça Padre Cícero (Benedito Bentes) e Terminal do Osman Loureiro (Clima Bom).

Até segunda-feira (31) foram vacinadas 10.970 crianças, o que corresponde 11,24% do público pediátrico.

Documentação necessária

Para vacinar as crianças de 5 a 11 anos, é necessário que as crianças estejam acompanhadas dos pais ou de adulto responsável. Os pais devem apresentar o próprio documento de identificação com foto, CPF e documentação da criança, que deve ser RG ou certidão de nascimento e caderneta de vacinação, CPF ou cartão SUS.

Caso os pais não estejam presentes, é necessário o preenchimento do termo de assentimento, além da cópia do documento de identificação do pai ou mãe, o qual ficará retido no ato da vacinação. Por fim, a caderneta de vacinação da criança e o CPF ou Cartão SUS.

Caso a criança não tenha CPF ou Cartão do SUS será necessário apresentação da certidão de nascimento. Para as crianças com comorbidades, também será necessário apresentar a prescrição médica, que ficará retida no local da vacinação.

Salvo as crianças com comorbidades, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) não exigirá prescrição médica nem cadastro prévio para a vacinação de crianças que deverão estar obrigatoriamente acompanhadas pelos pais ou responsáveis e, na ausência destes, por adulto com declaração de autorização assinada pelos pais. (Com informações da Ascom SMS)

Reportar Erro