Entrevista

Luciano Hang afirma que ainda não definiu se tentará vaga no Senado

Ele disse que o "problema" de Bolsonaro é falar o que pensa

acessibilidade:
Luciano Hang, dono da Havan. Foto: Reprodução/Facebook
Luciano Hang, dono da Havan. Foto: Reprodução/Facebook

O empresário Lucinao Hang participou nesta quarta-feira (9), do programa Bastidores do Poder, da rádio Bandeirantes, quando falou sobre a sua trajetória nos negócios e sua experiência como gestor das lojas Havan e seu posicionamento sobre a política em ano de eleição.

Em relação ao cenário econômico atual, e as altas taxas de juros, Hang ressaltou que as crises são oportunidades de crescimento. “Os juros aumentaram, mas eu já vivi em época de 80% ao mês. Não se pode colocar desculpas nos problemas. Quando vem a crise a gente reduz um pouco a velocidade, reduz os estoques entra mais dinheiro no caixa e nós ficamos fortes para passar a crise. A Havan aprendeu a superar todas as crises.”

Hang afirmou que se surpreendeu com a posição em que assumiu nas pesquisas eleitorais, e confessou estar avaliando uma possível futura candidatura ao Senado Federal. “Se eu for candidato, eu preciso arranjar uma partido, vou estar com todos os candidatos a governador do meu estado, que apoiam o presidente.”

Durante a entrevista aos jornalistas  Thays Freitas e Cláudio Humberto, Hang contou que comprou a empresa em que os seu avô e seus pais trabalharam. “Eu nessa mesma fábrica trabalhei sete anos, me descobri como vendedor. Montei uma pequena tecelagem e depois a Havan”.

O empresário destacou que não tinha objetivo de entrar na vida política. “Quando me tornei um ativista político eu pensei em ajudar o nosso país. Eu não comecei a ser ativista político, pensando em ser político. Quando eu entro em alguma coisa, eu não entro para ser só mais um. Eu não posso entrar no Senado e não fazer nada”.

Hang também ressaltou a necessidade dos empresários brasileiros começarem a se envolver na política. Esse ano é a guerra das guerras, nós precisamos fazer com que cada vez mais as empresas brasileiras se tornem competitivas.

Para o empresário a dificuldade do presidente Jair Bolsonaro existe muito porque ele diz o que pensa e a sociedade brasileira tem dificuldade de escutar verdades.” Eu acho que ele é muito verdadeiro. O politicamente corretos pegou muito no país. Ele fala o que ele pensa”.

Reportar Erro