Tempus Veritatis.

Valdemar Costa Neto prestou quatro horas de depoimento à PF

Defesa diz que político respondeu todas as perguntas

acessibilidade:
O presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto.(Foto: Agência Brasil)

Assim como o ex-presidente da República, Jair Bolsonaro, o presidente do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, prestou depoimento à Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira, 22, em Brasília, no Contexto da Operação Tempus Veritatis.

Foram quatro horas de depoimento. Ele chegou à sede da PF às 14h30 e só deixou o local às 18h10.

De acordo com informações do advogado Marcelo Bessa, Valdemar respondeu a todas as perguntas feitas pelos agentes federais. Postura diferente da adotada por Bolsonaro.

Além de Valdemar e de Bolsonaro, prestaram depoimento à PF em Brasília o General Augusto Heleno, ex-ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional; Anderson Torres, ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal; Marcelo Câmara, coronel do Exército e ex-assessor especial da Presidência da República; Mário Fernandes; ex-ministro substituto da Secretaria-Geral da Presidência da República; Tércio Arnaud, ex-assessor de Bolsonaro, Almir Garnier, ex-comandante geral da Marinha; Paulo Sérgio Nogueira, ex-ministro da Defesa; Cleverson Ney Magalhães, coronel do Exército; general Braga Netto, ex-ministro da Defesa, ex-ministro-chefe da Casa Civil e candidato a vice-presidente na chapa de Bolsonaro na disputa eleitoral de 2022; Bernardo Romão Correia Neto, coronel do Exército; Bernardo Ferreira de Araújo; e Ronald Ferreira de Araújo Júnior.

Reportar Erro